Uma forcinha no pedal

 

As mobiletes da nossa adolescência acabam de ganhar uma versão moderna – e o que é melhor: ecológica. As bicicletas elétricas que são febre pela Europa agora existem também aqui em Brasília.

A loja da marca chinesa Lev – que tem design brasileiro! – foi inaugurada há mais ou menos um mês, e oferece dois modelos de bikes elétricas que querem se tornar uma alternativa à máxima de que não dá para viver sem carro em Brasília.

Munidas de baterias com autonomia para 35 quilômetros, elas dão conta apenas de trajetos curtinhos – mas podem perfeitamente se tornar parte da rotina de quem não mora muito longe do trabalho. As baterias são facilmente removíveis e podem ser recarregadas em qualquer tomada, com um custo de recarga que não passa dos R$ 0,25 na conta de luz.

No meio do caminho entre uma bicicleta e uma moto, elas não requerem habilitação para dirigir, embora o Caruso, dono da loja, recomende o uso para maiores de idade. De equipamentos extras, diz ele, basta um capacete normal de bike, já que a Lev não ultrapassa os 30 km/h. Toda de aço, ela está longe de ser daquelas bicicletas levinhas – mas também está longe do peso das antigas mobiletes. A estratégia usada nas suas antecessoras – de pedalar um pouco e deixar o motor fazer o trabalho pesado – parece funcionar bem com elas também.

Pois é: parece que as bikes elétricas acabam de vez com a sua desculpa de que não dá para ir de bicicleta e chegar suado no trabalho. Com a ciclovias que estão despontando timidamente por aí, então… as bicicletas correm o risco de chegar mesmo para ficar.

Bora?
Lev
CLS 206 bloco C loja 20
3443-9165
http://www.golev.com.br
O modelo mais leve custa R$ 2.700 e o mais robusto, R$ 2.900 – parceláveis em até quatro vezes.

9 respostas em “Uma forcinha no pedal

  1. Parabéns pela iniciativa e sucesso no empreendimento. Quanto ao site, o background dificulta a leitura do texto…quem sabe algo mais clean??? Um forte abraço, meu amigo!

  2. Sou a favor das bikes, adoraria vir para o trabalho em uma! Ontem mesmo acompanhei aqui próximo ao meu trabalho um senhor de cabelos brancos, de terno, com uma bolsa atravessada no peito, capacete, todo concentrado, indo para o seu trabalho. Pareceu-me muito feliz! Espero que pegue! O planeta agradece! Sorte para todos nós! Beijão!

  3. Vamos pedalar galera! O corpo, a mente e o cerrado agradecem! Aqui no Park Way estão abrindo uma pista para melhor atender os carros que acessam a cidade pela parte sul…obra importante qdo consideramos os constantes engarrafamentos. Porém, presenciar a morte de jacarandás, sucupiras e outras árvores causa inquietações a mente e ao coração. Até qdo vamos ocupar os espaços de forma tão agressiva?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s