Novo, lindo, intenso – e eu peso minhas palavras

Foi inadvertida que cheguei no espaço Laje domingo passado, quase seis da tarde. Claro que eu já tinha ouvido falar da Nil, mas eu nunca tinha visto tudo aquilo. TUDO aquilo.

Uma festa bacana e alto astral, gente que faz – que faz várias coisas: de fotografia a coreografia, de desenho a design – reunida no calor de um domingo abafado celebrando o nascimento da terceira edição dessa revista absolutamente linda, absolutamente brasiliense, absolutamente moderna. E eu estou pesando cuidadosamente cada uma de minhas palavras.

Fiquei besta com a revista. Da linha editorial – arte, preferencialmente arte produzida aqui em Brasília – à qualidade estética da edição (porque é sacanagem chamar aquilo de diagramação, é no limite da arte mesmo). Da beleza das fotografias à qualidade do texto – e, acreditem, eu posso ser chata de tão exigente nesse quesito.

Mas, juro, fiquei mais besta ainda com a alegria com que ela é produzida. Gente que faz na garra, que faz porque faz, porque quer, porque ama o que faz, porque ama Brasília, porque quer fazer a cena daqui acontecer, porque quer conectar as pessoas. É fácil entender meu entusiasmo: me identifiquei.

Gente que correu atrás de todas as possibilidades pensáveis de patrocínio nessa cidade onde os empresários não entendem porque que é importante financiar a arte. Gente que fez acontecer com um crowdfunding do Catarse que levantou quase dez mil reais, tostão a tostão, de gente como eu e você, que queremos ver acontecer.

E o mais lindo: gente nova. Sangue novo. Na lista dos colaboradores, quase todo mundo tem menos de trinta anos. Nada contra quem, como eu, tem um pouquinho (ou um poucão) mais que isso. Mas tudo a favor da beleza que é pensar no que podemos esperar do futuro dessa cidade se é nas mãos de gente assim que estamos depositando nossas esperanças.

Mandem ver, meninas. Metam bronca. Vida muito longa à Nil.

Bora?
Essa lindeza é de graça e está disponível em cinco pontos de distribuição em Brasília, um no Rio e um em Sampa.
Corra pra visitar o site dessa turma.

7 respostas em “Novo, lindo, intenso – e eu peso minhas palavras

  1. Nem dá pra contar em um comentário o quão gratificante para a gente da equipe é ouvir essas coisas 🙂 Ver tantas pessoas fodas se juntando a nós por um mesmo ideal, além da produção de encher de orgulho da nossa Bras-ilha querida, faz todo o esforço parecer nada diante da satisfação.

  2. Nossa! Acho que é isso mesmo… Não tem como dizer o quanto todo esse reconhecimento significa pra gente da Nil. É muito trabalho, é muita luta, é muito obstáculo, mas tudo isso é recompensado quando a gente vê que conseguiu alcançar as pessoas, e que elas se identificam com o projeto e que apoiam de coração. E ficamos muito gratos pelo post, tão cheio de carinho.

  3. Pingback: Que venha com mais inspiração | quadrado

  4. Pingback: “Um espaço de periferia dentro da Asa Norte” | quadrado

  5. Pingback: Contribuindo para o aparelhamento do estado | quadrado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s