A utopia ameaçada

945486_169190199909605_1132937084_n

A Bicicletaria é a iniciativa mais Brasília, mais Lúcio Costa, mais Unidade de Vizinhança  de que já ouvi falar na vida. Um grupo de gente apaixonada por bicicleta, mas sobretudo apaixonada pela ideia de convergir pessoas da vizinhança, resolveu criar um espaço de convivência num prédio abandonado da Asa Sul. Abandonado há dez anos. Eu disse: dez anos.

Movidos por uma utopia que não se vê desde a época que alguns jovens corajosos resolveram construir uma capital do nada, impacientes com a morosidade que a gente sabe que existe em todo processo público, eles simplesmente ocuparam o prédio que um dia serviu de delegacia na entrequadra 204/404 Sul.

O sonho: criar ali um espaço de incentivo ao pedal, uma pequena biblioteca, um ponto de encontro pra quem mora por ali – o que eles já começaram a tirar da dimensão puramente utópica com uma iniciativa emocionante de uma sessão de cinema ao ar livre pras crianças da quadra.

Não é de hoje que esta turma agita a comunidade em torno do amor às bicicletas. Algumas vezes já vi alguns deles no Eixão aos domingos dando uma força técnica a quem precisa apertar um parafuso ou aprender a melhorar algo na bike. Desde que entraram na luta da sede própria, desde que resolveram ocupar e resistir, eles se encontram todos os finais de semana e realizam mutirões de limpeza. Pintaram a fachada, limparam a antiga delegacia por dentro. Começaram a fazer dali sua pequena casa.

O GDF, claro, não concorda. Ontem um caminhão chegou na Bicicletaria e deu aos meninos até segunda-feira pra desocupar o prédio. Aquele momento tristíssimo em que  o burocrático poder público cheio de razão encontra os jovens idealistas cheios de sonhos. Os dois lados ficaram até de noite conversando e negociando. E gente ficou aqui, torcendo pelo lado idealista e sonhador desta contenda.

Bora?
Este final de semana tem mutirão de limpeza de novo. Enquanto existir o sonho, quem quiser se juntar à turma é só chegar.
Bicicletaria
EQS 204/404

16 respostas em “A utopia ameaçada

  1. Como será no final de semana? É só chegar, levar pano e balde? Dá para levar criança ou o clima está muito tenso com o GDF? Que horas estarão lá?
    Uso a bicicleta como meio de transporte e lazer e fiquei muito feliz com a iniciativa de vcs!
    Um abraço,
    Soraya Fleischer

  2. Se fosse nos tempos de outrora, criticaríamos o GDF por ser de direita, reacionário e autoritário. Hoje, com a companheirada no poder, esperava-se mais humanismo partindo de um governo supostamente de esquerda, progressista e democrático. No entanto, não se vê diferença alguma. A verdade é que esta velha política já não dá conta do recado. Parabéns aos que continuam sonhando e, principalmente, lutando pelas causas belas da vida.

    João Sassi

  3. Apoiado, deveria ser feito o mesmo com os edifícios abandonados das entrequadras, as áreas de recreação das unidades de vizinhança. Porque não uma bicicletaria a cada 4 quadras?

  4. Pingback: Brasília por Chico Sant'Anna

  5. Total solidariedade à iniciativa da comunidade! Visitei a Bicicletaria com minha família no último sábado. Um espaço de convivência, utopia e mão na massa. Algo que estava completamente abandonado serviu para integrar uma turma de peso por uma ótima causa. Agora, lamentavelmente, a ideia está ameaçada. Lamentável! Quais são os argumentos para se tomar o espaço que vem sendo revitalizado sem qualquer custo para o governo?! Talvez aleguem que o lindo painel que a Michele pintou no interior é ato de vandalismo. Vida longa à Bicicletaria!!! Não estarei em Brasília no fim de semana. Força aos que lutam por uma Brasília mais humana, com boas iniciativas.

  6. O que posso dizer neste momento aos amigos e que continuem..Não esmoreçam. Governo é assim e ninguém melhor do que vcs que vivem estão ai no centro dele.. Façam valer a iniciativa. Vcs já fizerem algo muito importante; tirou o governo da inércia. Pode parecer pouco mas é muito, em termos de decisões.oficiais. Vc mexeram com eles. Cutuquem , não deixem a autoridade dormir “tranquilinha”, E a mosca na sopa de Raul, a pedra no sapato.

  7. Super apoio a ocupação e minha contribuição ao espaço foi pintar na entrada do prédio um painel colorido para incentivar ainda mais os que estão neste movimento. Meu desejo e meu trabalho são de reinventar o cotidiano, de enfeitar os domingos, de florir junto . Que não matem nossos sonhos, nem sufoquem nossos planos à força em nome de uma “burrocracia” mesquinha e retrograda.

  8. Que liiiiindo…!! Parabéns, pessoas maravilhosas! Gratidão! Quero estar junto com vocês, mesmo que ande mais a pé do que de bicicleta, por enquanto. A idéia de criar um espaço de convivência e uma pequena biblioteca… abraçou meu coração (: . Viva!

    Mas, o mutirão de limpeza será a que horas e em qual dia?

  9. Carol, eu também quero saber a que horas, que dia, o que levar etc. Please responde a gente, se puder. Não tenho Facebook, então não sei como obter essa onformações.
    Brigada!

  10. Queridos todos que comentaram, curtiram, compartilharam (e estamos falando de mais de 500 pessoas),
    Vocês não sabem como me deixam feliz de perceber que somos tantos a incentivar iniciativas assim. Acabei de ter um retorno do pessoal da Bicicletaria – eles estão mesmo desocupando o local. Além das pendengas legais, o GDF alegou que o prédio está condenado, o que colocaria eles mesmos em risco, caso ficassem. Eles estão preparando um grande encontro de desocupação este sábado, às 10h. Acho que é uma oportunidade linda de nos juntarmos todos e celebrarmos essa iniciativa e o espírito de vizinhança que está vivo na nossa cidade.
    Bora?
    Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s