#vemproparquinho

foto (14)

Uma mãe e um filhinho, um sábado de sol, um parquinho instalado numa área pública na 204 Norte. Imaginou a cena? Agora imagina que de repente desce uma moradora dizendo que o parquinho (daqueles de plástico) foi comprado pelo condomínio e que aquela criança não tem o direito de brincar ali.

A mãe que estava num momento feliz com o filhote dela ficou tão chateada – e todos os amigos dela também – que fez uma carta para o condomínio, criticando a atitude, e espalhou um convite, que virou viral, para que todo mundo participe de uma visita coletiva ao parquinho neste sábado de manhã. Bora?

Há muito tempo que quero abordar este tema por aqui. Já encontrei parquinhos instalados em área pública fechados a cadeado na SQN 202 e na SQSW 303 – e quase infartei de raiva. Cheguei a entrar em contato com o GDF e com o Ministério Público, mas ninguém nunca deu muita bola – até porque existe uma eterna polêmica sobre se os jardins dos prédios são áreas públicas ou se são das construtoras.

Para mim, sinceramente, isso importa pouco. A menos que o parquinho esteja trancado numa sala de jogos (que pena dessas crianças…), na boa, ele é de todo mundo! É da cidade! É seu, meu, nosso! Tem alguma coisa mais triste que um parquinho vazio?

Além de convidar todo mundo a visitar o parquinho da SQN 204 amanhã de manhã, quero convidar também pessoas legais, que moram em quadras, condomínios ou ruas que têm parquinhos legais, e que acham que não tem nada mais legal do que um parquinho com crianças brincando e se divertindo, a compartilhar seus parquinhos. A compartilhar informações sobre parquinhos legais e que estão de braços abertos para a alegria.

Já começo fazendo propaganda do meu quintal: quer conhecer o parquinho da SQN 304? Ele é todo de madeira, bem legal, ensombreado por uma árvore fofa que tem até uma plataforma que funciona como casa na árvore! Super legal!

#vemproparquinho!

43 respostas em “#vemproparquinho

  1. Tive que resolver umas coisas na 405 norte e meu marido ficou me esperando com meu filho nesse parquinho. Desconfiado o tempo todo que alguém ia mandar ele sair de lá porque o parquinho “era muito maneiro”. Por sorte, ninguém fez isso, mas disse que era área pública e que ninguém podia tirá-los de lá! Bom, aceito o convite e convido outras crianças a visitarem o da nossa quadra na 205 Sul, também na sombra, com brinquedos de madeira e plástico. Temos também uma quadra de basquete pra quem quiser bater uma bolinha! E viva as áreas públicas!

  2. os blocos no Plano Piloto são entendidos por “projeção” não por terreno, ou seja, pertecem a eles a área que está imediatamente acima do pilotis. As garagens podem ser expandidas, seguindo alguma regra que não vou saber bem te dizer qual é. Mas vamos lá: se o pilotis deve ser uma área de livre acesso e circulação, me diz, Administrações e Iphan, porque o parquinho não?!

  3. Aproveito para convidar para a festa do dia das crianças que será no parquinho da SQN 309. Será no dia 5 de outubro, de manha. O pessoal da quadra, principalmente as babas organizam tudo! A gente adora!

    • Oi Juliana,

      fui hoje conhecer o da 314, entre as chuvas, na hora do almoço. Adoramos!! Só fui com o maior, mas o fato de ter aquela parte para crianças menores, também achei incrível!! Valeu a dica. Agora vou visitar todos os outros aqui indicados…

  4. Não há polêmica alguma. O jardim é área pública assim como o piso do bloco também é. No plano piloto os blocos são chamados “projeções” porque o térreo é público e obrigatoriamente aberto para as pessoas. Somente o subsolo e parte construída a partir do primeiro andar que é privado.

    • Demetrius, experimenta ligar pro poder público com uma denúncia dessa. Eles são os primeiros a não querer apurar, a dizer que “cada caso é um caso”… Ouvi isso em três lugares (Iphan, que diz que não tem nada a ver com o caso, Administração de Brasília e Ministério Público) – daí veio a reação indignada dessa moça e me fez não mais deixar esse assunto pra lá.

  5. Amanhã estaremos lá!! Compartilhando o parquinho, as crianças e a manhã de sábado que com certeza estará uma delícia! Aproveito para compartilhar também que o parquinho aqui do lado de casa, QRSW 01, está bem velhinho e precisando de um cuidado. Já ha algum tempo pretendemos arrumá-lo e se pudermos contar com a ajuda de amigos será maravilhoso!!! Até amanhã!!

  6. Sou moradora da SQN 312 há pouco mais de 1 ano e quando comprei o ap. fiquei super feliz que minha filha iria ter um parquinho bem em frente de casa. Primeiro veio a decepção do espaço estar em ruínas: a areia cheia de formigueiros, a madeira dos brinquedos apodrecida, com muitos parafusos e pregos aparentes enferrujados. Um perigo só. Até que dia desses vi um pessoal fazendo a manutenção, fiquei super contente e contei para minha pequena. No sábado, fomos visitá-lo felizes, saltitantes e equipadas, com balde, pazinhas e afins. Foi quando choquei! Um baita cadeado no portão. Desentendida, sondei com os zeladores que não souberam me explicar bem, mas parece que quem controla o parque é a direção do jardim de infância que fica ao lado. Ou seja, parquinho livre só nos dias de semana e a critério dele. Agora explica isso para uma criança de 3 anos que entra e sai do prédio olhando o bendito parquinho… Bem, minha saída ainda é procurar abrigo nos parquinhos da SQN 214, minha ex-quadra, e também na SQN 310, onde somos muito bem vindas! Espero em breve poder oferecer o parquinho da minha quadra a todos também. Assim seja!

  7. Quanto custa fazer/reformar um parquinho? Será que não dá para fazer uma campanha de crowdfunding e fazer, e manter pelo menos por um tempo, um super parquinho em alguma quadra? É tão difícil encontrar espaço bem conservado para levar os filhos.

    • Concordo contigo, Nosso Mapa…. acho que devemos ser donos dos parquinhos não só na hora do bônus, mas na hora do ônus tb…. todo mundo adora sentar e esperar os outros arrumarem os parquinhos detonados… queria ver mais movimentos do povo mesmo para bancar as reformas dos parquinhos… principalmente os grandões, que podem atrair gente de várias quadras ao redor..

  8. é público, inclusive os equipamentos, mesmo que comprados e instalados por terceiros. O Poder Público agradece a generosidade dos condôminos e o espaço segue público.

  9. Eu moro na SQSW 303 e o parquinho e a casinha de bonecas do bloco são fechados com cadeado no fim do dia para evitar que moradores de rua e viciados usem o lugar para coisas pouco nobres. O que, acredite, acontecia… Mas, se vc chegar aqui numa manhã e o parquinho ainda estiver fechado, basta pedir ao porteiro que ele abre. Aproveite e venha jogar futebol no nosso campinho de areia.. As crianças amam!

  10. Na 214 Norte tem dois parquinhos livres!!! Um construído pelo GDF para crianças menores e outro construído por um dos condomínios que já quis tirar o parquinho de lá porque dava muita despesa ao bloco, mas todo mundo usava. Resultado: rolou abaixo assinado e o parquinho agora é mantido pela prefeitura da quadra e aberto a todos!

  11. Salvo engano de quem vive em Brasília há 40 anos, a área do parquinho é pública e, portanto, o parquinho também. Até o pilotis do prédio é público. Esse é o conceito de Brasília. O mesmo que ocorre com os estacionamentos que alguns querem cercar, já foi polêmico e hoje não restam dúvidas a esse respeito. Como as coisas mudaram. Me criei na 304 norte, onde se faz menção ao belo parquinho – obra da administração do meu saudoso Tio Renato Tavares, que foi o primeiro prefeito da quadra. Nessa época – década de 80 – os moradores se conheciam e se organizavam, proporcionando, nos espaços públicos, entretenimento para todos. Andávamos por toda a asa norte utilizando as quadras esportivas e parquinhos sem restrição. Hoje, não há mais isso.

  12. Tentem os parquinhos da 313 norte e 216 norte!!! Sao os dois uma delicia!!! E se tiver muito calor, o parquinho do Parque olhos d’agua e bem fresquinho!!!

  13. Na 106 norte há dois parquinhos, uma daquelas estações de ginástica, além de uma quadra poliesportiva no gramadão entre a 106/107 norte. Confesso que nao sei se os parquinhos ficam trancados, mas sempre vejo/ouço crianças brincando lá. Vou reparar da próxima vez que passar, na esperança de que não fiquem! E a quadra também é muito frequentada. Pena que os parquinhos estão precisando de manutenção, acho que são da época áurea em que a prefeitura da quadra era modelo.

  14. Pingback: Atenção, moradores de Brasília: o espaço público é público | quadrado

  15. Pingback: Atenção, moradores de Brasília: o espaço público é público | Revista Di Rolê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s