O problema do bom senso

foto (30)

Vocês foram no isoporzinho? Eu fui, claro. E eu ia perder uma festa popular dessa?

A piscininha foi a parte mais legal – e inusitada – da farra. Andar de bike, como sempre fazemos, e poder dar um mergulho depois, já pensou? É como colocar a cobertura em cima do sorvete: o delicioso por cima do que já é muito bom.

Mas não eram só famílias que estavam por lá: muitos jovens, gente fazendo piquenique, gente só tomando sua cervejinha, rodinha de samba, batucada. Uma parada realmente plural, inesperada, espontânea.

Tão espontânea que, às 20h, quando voltava pra casa de outro lugar, mais de seis horas depois de ter saído do isoporzinho, vi que a farra ainda estava correndo solta na altura da 105 sul. Uns carros do detran tentavam, sem sucesso, reabrir o eixão para o tráfego e um montão de gente ainda estava chegando pro evento, atravessando os eixinhos pra cá e pra lá.

Daí eu não sei se fiquei muito feliz, sabe?

O gramado estava uma sujeira imensa, o domingo já estava se despedindo, o órgão de trânsito tentando abrir o tráfego como normalmente abriria, meio sem saber o que fazer. Fiquei sabendo depois que eles começaram a multar os carros irregularmente estacionados nos acessos ao eixão e em cima da grama – e só assim o pessoal desmobilizou.

Fico pensando que, se a gente reivindica o uso livre dos espaços públicos, a gente podia muito bem fazer nossa parte, não é mesmo? Não deixar lixo no chão, estacionar regularmente nas quadras, se tocar que está na hora de ir embora quando o eixão normalmente reabre pro tráfego. A festa começou às 11h – é demais se desmobilizar às 18h?

Como diria uma amiga muito sábia, o problema do bom senso é que todo mundo acha que tem.

24 respostas em “O problema do bom senso

  1. Na segunda de manhã, passei pelo eixinho, na altura da 205 sul, e fiquei abismada com a quantidade de lixo no gramado, parecia que tinha tombado um caminhão de lixo por ali. Agora entendi o que rolou. Fiquei envergonhada pela cidade. Não se pode apenas reivindicar cidadania sem também se dar cidadania em troca.

  2. Exato, tem que tomar cuidado porque os lesados sempre acabam estragando as coisas. Na real, se você for parar pra pensar, toda regra só existe porque em algum momento da história, alguém fez uma coisa absolutamente idiota, e isso obrigou uma regulamentação.

    As regras são legais, mas, como você disse, se tivéssemos todos bom senso, não precisaria de regra.

    Beijocas!

  3. Sorry, mas um evento cujo objetivo é beber, não tem como dar certo no Eixão. Lembram da Corrida da Cerveja? Agora, convenhamos, não é só o “isoporzinho” que leva uma horda de preguiçosos brasiliense que, para saltar 3, 5, 7 quadras, usa o carro e para no primeiro lugar que “ah.. todo mundo tá parando mesmo”.

  4. Sem querer pagar de moralista, mas já pagando e com muita ênfase, sou contra.

    Sou contra isoporzinhos e congenêres. No fim das contas, o resultado destes eventos é uma completa imundice, muito desrespeito com moradores das quadras adjacentes e etc. Caso os participantes tivessem a dignidade de se preocupar com o lixo que despejam no Eixão ou mesmo contratassem um serviço de limpeza privado, eu aceitaria numa boa, entretanto essa é uma realidade quase que utópica.

    A juventude tem como premissa a diversão descompromissada em detrimento de um meio ambiente limpo e preservado. Ou seja, cidadania passa longe! Basicamente, isso tudo me leva a ter essa opinião.

    • POR UM LADO VC TEM UMA CERTA RAZAO, ESSE EVENTO DEVERIA SER ORGANIZADO NUM ESPACO RESERVADO PARA ISSO COM NO MINIMO BANHEIROS, FALTA CIDADANIA PARA OS CIDADAOS MAS QUAL ESPACO E RESERVADO PARA ISSO EM BRASILIA? VAMOS PARA A CONCHA ACUSTICA, PONTAO, ERMIDA? NENHUM DESSES LUGARES TEM SANITARIO E UMA VERGONHA NOSSA CIDADE E GOVERNANTES.

  5. é uma pena, mas gente: essa é a PRIMEIRA TENTATIVA. poxa, Vamos nos dar a chance? ok, ficou imundo, ok, a maioria não tem bom senso. Mas vai que na segunda, terceira, a coisa começa a ficar super legal? E todo mundo leva seu saquinho e coleta o lixo? E estaciona direitinho, ou melhor ainda, vão num carro só, num taxi, enfim? O problema das tentativas, é que todo mundo acha que de primeira vai sair tudo lindo. Não vai. Mas nem por isso deu ERRADO. A gente só sabe o que consertar depois que faz. Mas se parar na primeira, como saber se a segunda seria super? Eu dou do time otimista. Vou adorar comparecer ao milionésimo isoporzinho e falar – e de pensar que no primeiro isso aqui ficou um nojo, lembra? 😉

  6. Moro justamente neste prédio cor de rosa que aparece ao fundo de sua foto. Também passei por lá, com meu filho no colo, pois a música e a alegria estavam contagiantes. Sujeira? Até Xixi no pilotis do prédio fizeram. Pedi ao porteiro se não teria um banheiro para abrir ao público, afinal era uma festa popular, a resposta dele: “Eu fiz, mas aí entrou um casal e comecou a fazer sexo lá dentro, tive que trancar.” Resultado, além do cheiro insuportavel de urina nos arredores do edifício, até fezes encontramos entre os carros, sem contar nas camisinhas usadas. Um triste desfecho para uma alegre festa.

  7. Infelizmente, essas pessoas sem-noção é que acabam abrindo espaço para aqueles que querem proibir, fechar, barrar o uso dos espaços públicos para eventos.

  8. AGORA VEM A REVOLTA DE UM CIDADAO QUE SABE DO QUE ESTÁ FALANDO, VCS ACHAM Q O GOVERNO NAO MONITORA AS REDES SOCIAIS? ELES SABEM QUE O EVENTO IRIA ACONTECER PQ N MANDAM UNS BANHEIROS QUIMICOS E EQUIPE DO SLU???? CLARO Q NAO PODEMOS SER PORCOS MAS ELES QUEREM Q VOCE FIQUE EM KSA ASSISTINDO GLOBO E SENDO MANIPULADOS, NAO É POR CAUSA EXCLUSIVA DO AGNELO MAS SIM DE TODO O GOVERNO PTISTA OMISSO E MANIPULADOR, MAS COMO MAIS UM BRASILEIRO REVOLTADO QUE SOU VENHO AQUI DEIXA-LAS PRA VOCES LEREM E PENSAREM

  9. pois è..
    como qualquer outro evento em espaço pùblico, esse nao poderia ser diferente.
    e ainda hà quem seja otimista!
    este è sò mais um aspecto da falta de respeito que temos com o pròximo e com a coisa pùblica. seja com o som alto, com batucada e barulho embaixo da janela alheia, com jogar lixo na rua, estacionar em local proibido ou em cima dos gramados, fazer xixi nos pilotis dos prèdios..

  10. “Não existe no mundo coisa mais bem distribuída que o bom senso, visto que cada indivíduo acredita ser tão bem provido dele que mesmo os mais difíceis de satisfazer em qualquer outro aspecto não costumam desejar possuí-lo
    mais do que já possuem.” (RENÉ DESCARTES)

  11. Incomodou ver tanto lixo espalhado na rua, carros estacionados no gramado, em locais proibidos, desassossego aos moradores próximos em pleno domingo? SIM!!!
    O evento foi contaminado por um clima pré-carnaval. Bombou, e muita gente ali estava apenas interessada em farra, totalmente descompromissada com outras questões.
    Não vejo nisso razão para frear iniciativas assim. São louváveis os eventos que tirem as pessoas de casa, que as façam compartilhar o espaço público. E provocam o debate aqui em curso sobre o convívio na cidade, sobre civilidade. É um aprendizado.
    Particularmente, eu achei bacana ver o Eixão ocupado por gente até mais tarde, retardando a reabertura da avenida para os veículos.

  12. Sinceramente o que aconteceu neste evento não é um fato isolado. A falta de repeito pelo outro vigora, em um comportamento egocêntrico e auto-centrado que procura apenas o prazer imediato irrefletido e descompromissado com o bem-estar dos outros, com a preservação do meio ambiente, etc. Porque comerciantes ocupam todo o espaço das calçadas sem se importar em deixar lugar para os pedestres? Porque frequentamos estes lugares? Porque tantos motoristas param em fila dupla nas quadras comerciais sem o “menor pudor”? Porque tantos estacionam seus carros no lugar que lhes seja mais conveniente sem se importar com os engarrafamentos, com os pedestres, etc? Porque vemos tantos carrinhos de compra abandonados no meio das quadras? Que cada um possa refletir e mudar aquilo que esteja ao seu alcance. Abaixo a alienação!

    • por que as pessoas sao tao egoistas a ponto de colocar em risco a saùde da comunidade em favor de uma atividade exercida sem o cumprimento das devidas obrigaçoes? por que simplesmente levantar a bandeira AUMENTAR O SOM e modificar a LEI DO SILÊNCIO ao invès de fazer com que estabelecimentos comerciais providenciem o devido ISOLAMENTO ACÙSTICO?

      7O decibèis de dia e 6O das 22h atè às 7horas da manha È ABSURDO!
      as associaçoes, vizinhança e conselhos das asa sul e norte promoverao um verdadeiro ato de BOICOTE a tais estabelecimentos, que querem LUCRAR usando a bandeira da arte sem se responsabilizar com os riscos da atividade.

      ESTAMOS INDIGNADOS com a pauta dessa classe! desrespeito! egoìsmo! desamor à comunidade, à garantia ao sossego nos lares, aos idosos, crianças, trabahadores. à cidade como um todo! existem inùmeros locais pròprios para diversao em brasìlia, distantes das àreas comerciais.. agora, donos de locais SEM ISOLAMENTO ACUSTICO como o BALAIO CAFÈ, CAFÈ SENHORITA entre outros lideram esse movimento e protocolam esse projeto de lei absurdo!

      A SOCIEDADE REpUDIA essa iniciativa!

      MÙSICA ALTA è POLUIÇÃO SONORA SIM!

      SEJAM SENSATOS! QUEREM EXECUTAR MÙSICA AO VIVO OU MECÂNICA? PROVIDENCIEM ISOLAMENTO ACÙSTICO!

      RESPEITEM AS PESSOAS!

  13. eu repudio vocês,classe que se proclama politizada, engajada e preocupada com o social. se juntar a GIM ARGELLO, LILIANE RORIZ, ISRAEL PINHEIRO pra conseguir fazer valer seus interesses è realmente VERGONHOSO!

  14. Eu até concordo com muita coisa que li aqui, mas acho que reclamações sempre vão existir. Na verdade sempre terá alguém insatisfeito com as coisas. Pelo que vi domingo no local, foi um movimento independente. ACHO que não teve nem autorização da administração de Brasília. Faltou banheiros químicos, policiamento no local e nas quadras perto do evento e aquela comunicação com a empresa que faz o recolhimento do lixo. Mas com certeza terá outros e torço que seja organizado para incomodar menos a população local.

    • Carlos, acho que a colocação aqui não é pela falta de infra-estrutura, que isto era óbvio desde o inicio que não haveria, mas da civilidade das pessoas. Não importa se a empresa de limpeza urbana será comunicada ou não do evento, e sim que as pessoas não deveriam espalhar a sua própria sujeira. Saber procurar um local mais adequado para fazer suas necessidades físicas. Entender o limite da propria liberdade e a do colega. A utilização de espaços públicos não pode depender das “autoridades”, muito pelo contrário, tem que depender apenas do respeito mútuo e de saber conviver em comunidade.

  15. pois eu moro na 105, e…

    Bom senso, se existiu, não deu as caras na minha quadra (na 205, até vidro de portaria quebraram!!!).
    A cidadania e a educação passaram longe desse “protesto” né.
    Carros estacionados em qualquer lugar, até na frente de saídas de garagens. Bêbados saindo depois dirigindo estes carros (teve até “cavalinho de pau” dentro da quadra – D.E.N.T.R.O.D.A.Q.U.A.D.R.A.). Gente educadíssima urinando em qualquer lugar (até embaixo dos blocos). Gente educadíssima portanto “caixas de som” portáteis ou só com o som do carro altíssimo mesmo (coitados dos moradores que odeiam funk, sertanejos e correlatos). Gente educadíssima brigando e gritando dentro da quadra. Sacos de lixo, se existiram, devem ter migrado para outra dimensão (se até dentro da quadra tinha lixo espalhado…). Etc e outras demonstrações de cidadania e de educação dos “manifestantes”.

    Na manhã seguinte, ainda havia MUITO lixo na quadra (e muito em caps lock não é exagero).

    Muita gente se comporta como animal, depois reclamam que moradores do Plano são contra eventos em locais públicos (e se comportar como animal só dá mais munição pros moradores que são contra). E olha, não foram poucos os animais não viu… Nem na minha quadra (105), nem na 205.

    E eu, a favor do uso de espaços públicos, nessas horas tenho que concordar com os moradores que são contra… :/

  16. por isso a anarquia não deu certo, a idéia era de as pessoas se controlarem, mas tem gente que excede, dai precisamos novamente de leis pra nos regularem.
    fazer necessidades na rua por falta de banheiro sempre foi pratica comum no país,
    E sexo nas ruas idem. a ideia de democratizar eh boa,mas por culpa dos sem noção precisamos estabelecer leis reguladoras e precisamos obrigas as pessoas a conhecer estas leis e segui-las.

  17. Faz tempo que abandonei o termo “bom senso”, pois varia de uma pessoa pra outra o q seria bom senso!! Utilizo ter conduta.. ou a pessoa tem, ou não tem.. simples assim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s