Um mundo de possibilidades – e um novo olhar para ele

Passaporte Verde

“O planeta precisa que adotemos um novo estilo de vida, mais ligado às vivências e contato com as pessoas e menos relacionado com o consumo.” Foi com essa frase que a campanha Passaporte Verde me ganhou, e me fez desejar uma nova viagem para que pudesse me testar: será que consigo colocar em prática todos os hábitos que a campanha sugere, e viajar com um olhar novo, mais preocupada em cuidar do lugar que me recebe?

O Passaporte Verde é uma campanha do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), principal autoridade global em meio ambiente, que nos convidou para fazer parte dessa história. E nós, do Quadrado, aceitamos com prazer, porque a mudança de olhar – em Brasília ou fora dela – é o que nos move aqui.

A campanha sugere atitudes simples para diminuir o impacto ao meio ambiente durante viagens. As sugestões vão além de desligar a torneira para escovar os dentes ou apagar a luz ao sair do quarto. A mudança, para ser real, tem que ser de olhar, e isso inclui todas as etapas de decisão: o tipo de hotel ou pousada que se escolhe, o que se leva na mala, a forma como você conhece a cidade, do que você se alimenta.

São atitudes que, consciente ou inconscientemente, já costumo tomar nas viagens que faço. Não todas, mas parte delas, pelo menos. O Passaporte Verde incentiva justamente o tipo de viagem que eu mais gosto de fazer: aquela em que o mais simples é o mais importante. Ainda que dê vontade de levar todas aquelas coisas lindas que aparecem na sua frente e que você acha que nunca mais na vida terá outra chance de comprar.

Da última viagem que fiz, lembro mais rápido e com mais carinho de todas as pequenas conversas que tive com os moradores das cidades por onde passei do que das coisas lindas que trouxe na mala – algumas encostadas até hoje, sem ter para onde ir. No fim das contas, viajar de forma sustentável nada mais é do que viver bem. E se a experiência é o que vale, que façamos dela algo mais respeitoso com quem nos acolhe (estou falando do destino das férias e também do planeta, claro).

Uma coisa muito bacana da campanha são os roteiros sustentáveis que eles sugerem nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo, entre elas Brasília. Esse assunto fica para outro post, só queria adiantar uma coisa: você já ouviu falar do Parque Estadual de Terra Ronca?? Exagerei no ponto de interrogação porque acabo de descobrir, chocada com a minha ignorância, esse lugar no site da campanha.

Ele fica em Goiás, a 380 km de Brasília, e é simplesmente o maior parque de cavernas da América Latina. Dá uma olhada nas fotos da Pousada Estação Lunar, um dos estabelecimentos engajados com o Passaporte Verde. Veja bem. Existe ou não existe um mundo de possibilidades por aí?

Bora?
Passaporte Verde: acesse o site aqui e se inspire
Página no facebook: aqui

[Este é um post patrocinado. Quem acompanha o Quadrado desde o início sabe que é a primeira vez em que publicamos um publipost. A decisão foi tomada por um motivo simples: acreditamos na ideia que estamos divulgando.]

2 respostas em “Um mundo de possibilidades – e um novo olhar para ele

  1. Pingback: Um universo lindo e paralelo perto daqui | quadrado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s