Nem impossível nem difícil: só muito bom

foto (10)

Sexta passada tinha um carro a menos nas ruas de Brasília, vocês notaram? Fui trabalhar de bicicleta.

Menos de cinco quilômetros de trajeto separam minha casa da minha mesa de trabalho, quase só descida na ida, uma subidinha animada na volta. Cheguei ao trabalho uns 30% mais descabelada que de costume e 100% mais feliz.

Descendo a ciclovia da Esplanada, confirmei o que sempre supus: eu tenho toda razão de invejar as pessoas de bicicleta às 8h da manhã de um dia qualquer de semana, enquanto enfrento alguns sinais de trânsito e avanço lentamente pela pista no meu carro mono-ocupado. De bici é muito mais divertido mesmo.

Na volta, o sol estava a toda e o dia, especialmente seco. Mas Brasília é generosa com os ciclistas – mesmo o difícil não é tão difícil assim. Se até eu, que estou longe de ser uma esportista, consigo numa boa vencer as subidinhas que separam as 400 das 300, vá por mim: você também consegue.

Compartilhar com vocês minha sexta-feira livre de carbono tem essa missão: te dizer que o que te separa de uma linda experiência ciclística é única e exclusivamente a sua vontade.

Mesmo que você não tenha o hábito, mesmo quem está fora de forma, mesmo que você nunca tenha feito isso, de se locomover por aí de bike: vai que dá. Vai que é ótimo.

Vai, que nada se compara ao vento no rosto.

4 respostas em “Nem impossível nem difícil: só muito bom

  1. Eu faço o trajeto do meu trabalho pra minha casa a pé! E diariamente vejo o sol indo embora- ou seja, além de todos os benefícios, consigo largar os problemas do trabalho e dar um up grade na minha vibe e na minha saúde mental! É sensacional ou não é? 🙂
    ps. Atitude notal mil, a sua!

  2. Frequentemente também vou e volto do trabalho à pé! Mais ou menos 5 km, 1h de caminhada. Tudo de bom! Aproveito a caminhada para ver a cidade; ver suas cores; sentir seus cheiros; sentir o vento, a secura, o frio, o calor; escutar trechos de conversas; observar as pessoas; inventar histórias; pensar na vida e resolver todos os meus problemas, e os do mundo também, quando dá tempo! Muito bom! Quando não dá para ir à pé, vou de ônibus ou metrô, mas ainda não testei a bicicleta, não para o trabalho… Quem sabe… De qualquer forma: bem vinda ao grupo que já descobriu que existe vida sem carro!!

  3. Poxa… sempre fui adepta as atividades físicas no geral, principalmente às do cotidiano com um toque belo de lazer!
    Hoje estou no sétimo mês de gestação e a disposição física só me fez bem! Caminhar tem me deixado com as pernas e pés muuuuuuito inchados, ainda mais por conta do tempo seco e quente. Então minha melhor solução são as bikes! E Brasília tem uma boa estrutura pra isso!
    Gasto menos de 15 minutos do meu trabalho (SAUS) até a rodoviária. Se eu pegar um ônibus na parada aqui em frente, levo praticamente o dobro do tempo (uma vida esperando e outra vida parada no trânsito). Bike é o que há nessa cidade. Ainda tem muita coisa pra melhorar e implementar, mas muito já foi feito esse ano! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s