Um café lindo, gostoso e por tempo determinado

Casa Café

Sou totalmente suspeita, mas preciso te contar que ontem abriu um café lindo na cidade, cheio de coisas incrivelmente gostosas. Preciso te dizer também que é preciso correr, porque tudo o que é bom, dura pouco. O Casa Café funciona enquanto houver CasaCor, ou seja, só até 18 de novembro.

Sou suspeita sim, mas juro dizer a verdade, nada mais que a verdade: Narciza Leão é o nome dela, a responsável pelas gostosuras que saem daquela cozinha, e ela é só uma das melhores cozinheiras que eu conheço. Autodidata, cheia de coragem e de talentos.

É dela o rolinho com massa crocante recheado com queijo camembert e nozes, acompanhado de molho de cranberry e folhas verdes – largue tudo e vá comer isso, se quiser ser feliz. Tem também os tostexs de salmão defumado com ovo poché e cream cheese; e de queijo feta com tomate, abacate e orégano. Fora os sanduíches na baguete e as saladas.

Sou suspeita por muitos motivos, um deles porque ajudei a incluir algumas coisinhas no cardápio. Numa ação totalmente interesseira (preocupada com a minha própria gula), fui falando das coisas mais deliciosas que comi nos últimos tempos, incluindo um quibe assado e uma esfirra de massa folhada que vêm lá de Anápolis e são os preferidos da família árabe de uma amiga – isso diz alguma coisa, né.

Entraram no cardápio também as tortinhas integrais e a cheesecake da nossa querida daCuia, que já foi alvo de uma declaração de amor aqui. Por fim, fiz tanta propaganda de umas quiches que comi num aniversário que, aleluia, elas também estão no Casa Café esperando por mim.

A melhor quiche da vida
Essas quiches merecem um capítulo só pra elas mesmo. Em breve, elas serão vendidas por encomenda, com página no facebook. Enquanto esse dia não chega, você pode ir lá no café descobrir que não estou exagerando: elas são as mais gostosas que já comi.

Não consigo explicar o que é a de cebola caramelizada, nem a de cogumelos (shitake e shimeji), nem a de queijo de cabra. Vá lá, prove e me diga, por favor. Essa maravilha toda é resultado da união de duas irmãs – a Dani e a Anna Caribé. A primeira, especialista em culinária natural, e a segunda, chef confeiteira.

Elas fizeram vários testes até chegar à receita ideal. “A quiche se caracteriza pelo creme, que é feito à base de creme de leite e ovos. O nosso é feito com parmesão, cottage e ovos. É mais proteico e menos gorduroso”, conta Dani.

Outras delícias da Anna Caribé – o brownie e os brigadeiros gourmets – também estão lá no Casa Café. Eu to falando… Sou suspeita, mas só tem coisa boa, o que eu posso fazer?

Bora?
Casa Café
Até 18 de novembro, na CasaCor Brasília
De terça a domingo e feriados, das 12h30 às 22h
Onde: SIG quadra 1, lote 635 (fica no antigo Jornal de Brasília, ao lado do Gran Cursos)
Ingresso: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

6 respostas em “Um café lindo, gostoso e por tempo determinado

  1. Adoro seu blogg e dicas! Parabéns! Amo coisa boa também, quem sabe um dia não começo a escrever sobre minhas descobertas…Enquanto isso vou me aproveitando das suas 🙂 Você poderia me passar o contato para encomendas, por favor, das esfirras de Anápolis e da menina das quiches?!! Não sei se vou conseguir ir a esse café e minha boca está salivando, minha barriga roncando e minha cabeça pedindo. Você não vai me deixar nessa secura, né? Beijos Mariana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s