Os ateliês dos sábados de manhã

FullSizeRender (9)

Sim, acontece com todo mundo. Sua vida, que andava tão nos trilhos, de repente descarrila. Você não tem mais tempo pra nada, perdeu o emprego, seu grande amigo se mudou ou, pior, perdeu um grande amor. Desdramatizemos: esses momentos são tão certos quanto os melhores encontros que você fez na vida. Não há altos sem baixos.

Então nada de pânico. Hora de acionar o kit de sobrevivência, que começa obrigatoriamente com fones de ouvido ligados na sua banda preferida. Em caso de emergência, fones sintonizados no spotify cairão sobre suas cabeças. Plugue o fio para liberar o fluxo de oxigênio e agora, sim, podemos conversar sobre o próximo sábado.

Preste bem atenção porque agora eu vou te contar o segredo da vida. Juro, eu sei o segredo da vida. Eu descobri.

Arrume um ateliê para o seu sábado de manhã. Descubra algo que você gosta de fazer e faça. Se tudo o mais na sua vida tiver dando errado, você sempre terá seus sábados de manhã.

Eu fui picada pelo mosquito da gravura, anos atrás. E até hoje o meu ateliê dos sábados de manhã, que está a quilômetros e quilômetros e quilômetros de distância de mim, continua sendo um refúgio. Um refúgio mental mesmo, um lugar para onde eu sei que posso ir e tudo ficará bem.

Pouco importa que hoje meu ateliê dos sábados de manhã seja de cerâmica, a gravura sempre ocupará um espaço no meu coração como o lugar perfeito para uma pessoa em busca de um refúgio. O trabalho pesado na matéria, a inversão negativo-positivo que obriga seu cérebro a trabalhar objetivamente, a dor física nos dedos que às vezes nos faz rir das dores emocionais, depois a delicadeza do trabalho com a tinta – e o resultado final tantas inúmeras vezes surpreendente, impreciso, imperfeito. E ainda assim, e por isso mesmo, perfeito. Como a vida deve ser.

Foi a XI Feira 102 e sua edição toda dedicada às gravuras que me fez pensar em tudo isso. Que bom, eu estava bem precisando.

Bora?
XI Feira 102 – Edição Gravura
Sábado, 16 de maio, das 17h às 23h
Galeria Café Objeto Encontrado
CLN 102, bloco B, loja 56
8208-6196 / 3326-3504

11 respostas em “Os ateliês dos sábados de manhã

  1. Carol, sou super adepta dos ateliês. Não só no sábado de manhã, mas sempre que bater aquela angústia e sobrar uns minutos. Tenho em casa duas portas do armário só com meus artefatos. Já experimentei quase tudo. Crochê, tricô, corte e costura, biscuit, scrap, ponto-cruz, forragem de caixas… Tudo sem compromisso, no meu tempo, do meu jeito. Às vezes me pegava questionando se deveria dedicar meu tempo a esses “ateliês”. Mas preparei uma resposta para mim mesmo: nos momentos mais filosóficos, estou exercitando minha companhia e capacidade de ser feliz sozinha; nos momentos mais incrédulos, estou me capacitando para uma velhice mas sã….

  2. Adorei o texto (como, aliás, sempre adoro todos os textos do Quadrado!), mas senti falta de mais infos sobre onde e como encontrar ateliês…até procurei por “ateliê Brasília” no Google, mas não funcionou! Hehehe 😉 Para não-brasilienses que ainda estão descobrindo os tesouros escondidos desta cidade, dicas como essa valem ouro. Beijos! ❤

  3. Gravura em Foco – Xilogravura
    Nassara: 61 8111-4979

    Gravura em metal
    Lêda Watson: 61 9968-8810
    61 3248-0976

    Cerâmica
    Nádia Bacin: 61 9968-1491

    Tapeçaria
    Costumava ter cursos no Armarinho Milano: 61 3443-2310

    Para outros, na Casa das Artes tem sempre um mural com folderes de vários cursos.
    (61) 3031- 6600 ou (61) 3034-6203

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s