A vida é injusta

brasilcriativo

Eu vou viajar amanhã. Isso era pra ser uma boa notícia: eu vou pra praia, relaxar, olhar o mar e ler livros, sem ne-nhum compromisso com absolutamente nada.

Só que daí inventam de fazer um salão incrível de criativos. Este final de semana. Justo quando eu não estou aqui. Botãozinho do fomo piscando em alerta máximo.

Gente, dá uma olhada nos expositores, sente o tamanho do drama, se joguem com amor e alegria, pensem em mim e não precisa agradecer.

Brasília, cê é linda e eventos assim são a sua cara. Parabéns pros organizadores, com carimbo do Pato Donald fazendo legal, cinco estrelinhas e assinatura da tia escrito embaixo: continue assim.

Bora?
Salão Brasil Criativo
De sexta a domingo, 30/10 a 01/11
Sexta e sábado, 10h às 20h, domingo, 10h às 19h
Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Entrada franca

Socorro

IMG_3172

Caiu Simone de Beauvoir na prova. A prova é feminazi, petista, comunista, bolivariana.

A redação é sobre violência contra a mulher. A redação é esquerdista, petista, comunista, bolivariana.

Maria defende que cada um ame quem quiser e que todos tenham os mesmos direitos. Maria é gayzista, petista, comunista, bolivariana.

Manoel quer a saída de um corrupto do poder, mas o corrupto não é petista, comunista, bolivariano. Então Manoel é petista, comunista, bolivariano.

Juninho votou em um petista. Juninho é petista, comunista, bolivariano. E a favor da corrupção.

Ana vai de bicicleta para o trabalho e acredita que, assim, ajuda o mundo a ser melhor. Ana é petista, comunista, bolivariana. E sem vergonha.

Gabi quer que a prioridade do País seja a distribuição de renda. Gabi é petista, comunista, bolivariana. Vai pra Cuba!

Psicólogos, terapeutas e psiquiatras do meu Brasil: façam algo por nós.

Sal, pimenta e festa de aniversário

Salepimenta

Eu ainda morava em Paris quando me apaixonei pela beleza platinada das mulheres que vivem bem as emoções da idade. Desenvolvi uma admiração tamanha que, como era de hábito, transformei essa admiração em matéria na Carta Capital – um dos freelas mais bonitos e transformadores que fiz na França.

Até hoje as frases das entrevistadas ecoam na minha cabeça – mais ainda aqui no Brasil, onde a capacidade de destruição das imposições da indústria da beleza é muito maior do que por lá. Envelhecer, por aqui, é assunto que, sinceramente… só mesmo com muita reflexão e com muito Arnaldo Antunes.

Por isso me emocionei quando soube da iniciativa linda do Praia Salão de Boniteza – um dos poucos salões da cidade que investem na beleza mais profunda que a gente carrega dentro da gente.

Cansadas de ouvir suas clientes reclamarem dos retoques eternos dos fios, a Marina e a Vânia passaram a estimular a mulherada a assumir seus brancos – e fizeram um lindo ensaio de fotos com algumas de suas clientes. “Salões vivem, também, de pintar os brancos – acabar com os malditos. Talvez estejamos indo numa via contrária, mas ficamos muito satisfeitas quando a mulher se aceita com eles e se encontra. Linda e poderosa”, explica Vânia Praia, uma das mágicas do salão.

Resolvi compartilhar essas lindezas com vocês justo agora porque amanhã o Praia completa quatro anos de alegria e boniteza, com uma festa que vai contar com brechó, tattoo, comidinhas, bebidinhas, música e alegria. E muita, muita gente bonita.

Bonita mesmo, de verdade.

praia1praia4 praia2

Bora?
Vai dar Praia – quatro anos do Praia Salão de Boniteza
Sábado, 24/10, das 10h às 20h
SCLRN 708/9 Bloco G Loja 30
3202-7720

Vizinhança coletiva

casa68

Lembro de um amigo querido que fez um coaching desses empresariais e chegou com a vida transformada, citando: “toda crise é uma oportunidade”. Morri de preguiça da frase feita e, quando ressuscitei, achei que ele tinha razão.

Vocês estão vendo, né?, a quantidade de espaço massa de coworking e coletivos que estão pipocando na cidade. Toda essa massa jovem criativa da cidade que não espera acontecer, que está indo à luta fazer projetos em que se reconheçam, que transformam a cidade e fazem deles mesmos pessoas mais felizes. É a crise que os empurra para fora do mercado de trabalho? Talvez seja. Mas quem disse que isso é ruim?

Tem um coletivo novo, a Casa 68, que reúne uma turma de arquitetos, designers, motociclistas, artistas, engenheiros, estudantes e sonhadores – e que abre as portas de vez em quando para a vizinhança toda, convidando pessoas e profissionais para repensar a cidade, o espaço que compartilham e suas visões de mundo.

A segunda edição, que acontece hoje, conta com intervenções da Conceição Freitas, do Fernando Lopes, defensor do Parque Ecológico das Sucupiras, no Sudoeste, e do Marcelo Carnevale, idealizador de um projeto chamado A Vizinhança, que promove o acolhimento e a amizade entre os vizinhos.

Um espaço de debates, pra pensar sobre sua relação com quem vive aí pertinho de você. Um prato cheio pra quem quer conhecer gente, se inspirar, trocar ideias e fazer a cidade um lugar ainda mais legal de se viver.

Bora?
Vizinhança em Brasília
Hoje, a partir das 19h
Casa 68
SHIGS 705 Bloco F Casa 68

De volta para hoje

cinedriveindevolta

Está um auê tão grande em volta da chegada do futuro prometida pelo filme mais legal que eu vi na minha infância – e o único “da minha época” que meus filhos assistiram compartilhando integralmente do meu entusiasmo – que eu quase nem escrevo este post, por risco de chover no molhado (opa! chuva? cadê?).

Mas não posso correr o risco de que alguém pudesse perder a oportunidade única de todos os tempos: Marty MacFly e Doc chegam, de fato, hoje do passado. E aqui em Brasília. Dentro do Cine Drive-In.

Sessão dupla, do De Volta 1 e 2, lanchonete do Drive-In, comidinhas de foodtruck – e, no final, música pra galera, por conta da dupla de DJs The Loreans (que fofo).

Programa mais imperdível. De todos os tempos.

Bora?
Chegada de McFly no Cine Drive-In
Hoje, às 19h30. Abertura da bilheteria às 18h
Cine Drive-in Brasília
Especial do Autódromo – Asa Norte
Exibição de De Volta Para o Futuro 1 e 2, foodtrucks e música com The Loreans

R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Bicicletas, motos e carros antigos pagam R$ 5.
Os ingressos são por pessoa e não por veículo.

Quando matar a fome não é o suficiente

12002392_1057784037579388_7677860017671685104_o

Entre os grandes mistérios da vida, está o fato de eu nunca ter escrito sobre a Grand Cru – restaurante que, na minha parcial opinião, é um dos melhores de Brasília, se não o melhor.

É o lugar que vem à minha cabeça quando o dia é especial, quando se tem algo a comemorar, quando matar a fome não é o suficiente: o desejo é maior, é sentir sabores e voltar pra casa feliz.

Os chefs da Grand Cru – Leônidas Neto e Alexandre Aroucha – passaram pelos restaurantes NOMA e Kiin Kiin, na Dinarmarca, D.O.M e Mani, em São Paulo, e Aquavit, em Brasília. O trem é chique, mas a comida é de verdade: as coisas são o que parecem ser, graças a deus.

Dá pra passar a noite tomando vinho e comendo só as entradas, uma mais delícia do que a outra. Mas se você quiser passar pela experiência completa, a dica é o menu harmonizado de segunda-feira, com entrada, prato principal e sobremesa (R$ 90 os pratos e R$ 84 a harmonização). Durante o dia, ainda tem almoço executivo, a R$ 43.

Nascida como importadora de vinhos, a Grand Cru também funciona como restaurante no Lago Sul, onde o cardápio muda diariamente. Na Asa Sul, por enquanto, a loja funciona apenas com venda de vinhos, mas acabou se transformando também numa espécie de espaço cultural.

O Beco da Grand Cru, como ficou conhecido o corredor entre os blocos A e B da 412 Sul, ilustrado por um grande painel de grafite do Gurulino, já abrigou tardes de música, de exposição de arte e de lançamento de livro (lembram do Paúra? Eu avisei que minha opinião era parcial).

O fato é que a Grand Cru poderia ser uma loja de vinhos e ponto. Poderia, mas não é. E isso se deve, em grande parte, ao olhar da Deise, uma das donas de lá, que também poderia ser apenas uma dona de loja. Mas não é.

Bora?
Grand Cru
– Restaurante e importadora de vinho
SHIS QI 9/11, bl. L, loja 6 – Lago Sul
Almoço: terça a sábado, das 12h às 16h
Jantar: segunda a sábado, a partir das 17h30
Tel: 3368-6868
– Importadora de vinho
412 Sul, bl. B
Segunda a sexta, até as 22h
Tel: 3541-6991

Grand Cru no face: aqui

Um findi pra ser feliz

FullSizeRender (25)

Que seu findi seja lindo. Que seu dia seja lindo. Que sua vida seja linda.

Que você seja tudo o que desejar ser. Que dance, que cozinhe, que descanse. Que encontre seus amigos pra um rolê de bike – ou que se feche na sua conchinha, que leia um livro, que coma bem. Que durma. Bem, tranquilo, com os anjos. Que tire cochilos de tarde.

Que veja coisas lindas que te façam rir e chorar, ter esperança.

Que vá num show. Que sambe. Que se surpreenda com a música de Brasília. Que passeie pra ver artistas e coisas bonitas.

Que você seja feliz. E que seu findi seja lindo.