O muro

muro

Sabe o que me entristece mesmo? Não é o resultado, qualquer que seja ele. Nem é a desinformação que faz com que amigos que eu julgava esclarecidos pensem, até hoje, que impeachment vai resultar em eleição antecipada (não vai, impeachment = Temer presidente, Cunha vice). O que me entristece mesmo é esse medo todo.

Um muro com polícia e cachorro para separar quem pensa assim de quem pensa assado. Carros proibidos na Esplanada, as artérias de Brasília entupidas, as vicinais enfartadas, um derrame. Polícia para dizer onde pode ir, onde não pode ir. Nas ruas, nas quadras, nos corredores do Congresso. Essa generalização completa de um medo tristíssimo que já prende em shoppings, em camarotes, em carros mono-ocupados quem deveria estar na rua, vendo o outro.

Amigos que não vão sair de casa. Amigos que vão sair de casa com medo, mas vão. Amigos que vão sair de casa com ódio – e ódio é medo com outras palavras.

É só gente, gente. É só gente que pensa diferente de você. Não precisa agredir, não precisa ter medo de que ninguém te agrida. Não precisa ter medo de conversar, de discutir. Se vocês discordam, chama pra um sorvete – ou pra um passeio no Olhos d’Água, no Parque da Cidade, nas sombras das quadras da Asa Sul.

A cidade que foi construída sobre pilotis para que a gente pudesse circular livremente por seus espaços, a cidade que foi construída como um jardim, como um parque não combina com esse muro. Não combina com esse medo.

Vamos entrar em contato com o outro, vamos conviver.

* A imagem linda, que virou a foto do dia, é assinada pelo Lucas Levitan. Face: https://www.facebook.com/lucaslevitan/
Insta: @lucaslevitan

14 respostas em “O muro

  1. Excelente, Carol! É incrivel como o ódio e o medo tomaram conta da cidade e do país nos últimos meses. Espero que domingo, seja qual for o resultado, as pessoas consigam manter a serenidade e buscar seus direitos pela via institucional e democrática e não por meio da agressão a “o outro lado”.

  2. Quem votou na Dilma votou no Temer. Se ao invés de impeachment ela tivesse morrido, ele assumiria da mesma forma, porque fez parte da chapa dela justamente pra assumir na impossibilidade da PresidentA. E vamos parar de ser hipócritas com essa conversinha de paz e amor…se não tiver muro e polícia, vai ter muita confusão e muita gente pode se machucar. Aliás, acho que mesmo com o muro isso pode acontecer. E é normal ter medo, a situação é imprevisível e nunca antes na estória desse país aconteceu algo igual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s