O blog

Brasília tem quase tudo.

Muita área verde, uma cena musical interessante, um monte de artista talentoso e, principalmente, gente legal – como nós e você.

Gente daqui misturada com quem acabou de chegar, ainda cheio de estranhamento, de referências diferentes, pronto pra fazer parte deste verdadeiro resumo de Brasil que se tornou esta capital.

Brasília se constroi todos os dias como cidade – e nós, juntos, construímos o que é ser brasiliense. Que cara queremos ter? Com quem queremos nos relacionar, para fazer o quê? De que tamanho será a cidade em que queremos viver?

A Brasília que a gente procura quer se articular mais, entrar em contato, saber tudo o que acontece de bacana. É cada vez mais curiosa, aberta, ávida por estabelecer novas conexões – e não só virtuais.

O nosso tipo de brasiliense reivindica a ocupação das áreas públicas da cidade – tantas, tão lindas e tão pouco exploradas. Quer resistir a essa rotina pré-fabricada e automática que tem prendido as pessoas nos shoppings e as crianças longe dos parquinhos.

Por isso criamos este blog. Para contar o que de legal temos visto por aí e conectar todo mundo que está a fim de ganhar a rua. Para descobrir lugares novos, divulgar os cantos bacanas que existem e arrebanhar mais gente pra abrir os horizontes de Brasília.

Porque acreditamos que viver melhor aqui é transformar a cidade num lugar melhor de viver.

Dani & Carol

Foto: Daniela Cadena Henrique.

68 respostas em “O blog

  1. Parabéns, meninas! Conheci o blog de vcs por meio de meu filho, amigo de vcs duas, o Tiago Pezão! Leio todas as postagens tão incríveis qto importantes em seu conteúdo. AMO Brasília! Cheguei neste “quadrado”, recém casada, vinda de BH, em 1961. Meus 4 filhos nasceram aqui e, como eu, adoram esta terra, mistura de todos os “brasis”.
    Bjs e muito sucesso

  2. Eu estou chegando no Quadrado e já me apaixonei, assim como Brasília, amor a primeira vista. Moro em Curitiba, mas vou passar muiiiito tempo aí, meu neto Benício vai nascer em Brasília, então esse amor só pode aumentar a cada dia. Abraços e parabéns pelo Blog.

  3. Pingback: Mais um findi do inverno mais lindo de todos | quadrado

  4. Parabéns pelo belo trabalho! Um texto leve e limpo!
    Sou brasiliense, uma das primeiras a nascer por aqui, e me orgulho desta cidade!
    Desejo sucesso pra vocês!!!

  5. Boa tarde,
    gostei muito do seu blog, especialmente porque senti o interesse e preocupação em relação ao patrimônio histórico e cultural de Brasília. Me uno a você para mostrar a minha indignação em relação à destruição gradual da história da nossa cidade. Sou morador da 314 sul, onde todos os blocos eram padronizados. Essa quadra foi construída na década de setenta pela empresa ENCOL. Todos os blocos foram projetados pelo arquiteto Eduardo Negri. A quadra possui blocos com apartamentos de 3 ou 4 quartos. O piso preto se destacava abaixo de pilares brancos para dar a impressão que o prédio estivesse levitando. Para compor a fachada o arquiteto alternou as janelas com faixas coloridas: vermelho, azul, verde e amarelo. Uma ampla faixa de pastilhas emoldura o bloco no caso dos blocos de 3 quartos. Único exemplo em Brasília, em que todos os blocos mantinham o mesmo estilo e a mesmo motivo na decoração dos pilotis: piso preto (em lajotas colocadas por meio da agora desaparecida técnica do bolão), pilares brancos, azulejos coloridos com motivos geométricos com círculo e losangos. Apenas as cores mudam, ou melhor mudavam, pois muitos prédios já resolveram modificar a estrutura prevista originalmente. Mediante essa padronização e mudança de cores, a quadra era harmônica, mas ao mesmo tempo não era monótona. Hoje em dia, possuem ainda os azulejos originais os blocos: B (vermelho), D (azul, por enquanto), Bloco G (azul), K (verde), I (vermelho) e F (verde). O azulejo amarelo desapareceu da quadra. Todavia graças a esses prédios a quadra mantém viva sua história e tradição, com uma arquitetura típica de Brasília pós–Neymayer, onde as cores predominam sobre os tons cinzentos do grande arquiteto. Infelizmente estamos deparando com a destruição desses blocos padronizados, com seus azulejos graciosos e cheios de vida. O piso de lajotas está sendo substituídos por um piso de granito, retirando assim toda a leveza que o arquiteto originalmente queria dar aos prédios. Os pilares também não resistiram à triste intervenção. O mármore branco foi arrancado e no seu lugar foi colocado granito igual ao do chão, assim em vez da leveza de um prédio flutuando, passa-se a ideia de um prédio assentado numa enorme pedra. Em pisos deste tipo, quando chove, florescem lindos triângulos amarelos espalhados aqui e lá, informando do perigo de levar um tombo, pois o piso se transforma numa verdadeira pista de gelo. O conjunto harmônico e movimentado do desenho original se contrapõe à sobriedade, aliás diria tristeza, do prédio reformado.
    O bloco que está sofrendo essa intervenção destruidora atualmente é o Bloco D. Já procurei o Iphan, mas nada pode ser feito, pois não possuem a base legal. É com muita indignação e tristeza que compartilho com vocês esses absurdos que estão cometendo com a nossa cidade.

  6. Brasília é uma bela cidade, vítima de preconceitos por aqueles que não a conhecem bem. Canso de ver gente que foi UMA vez a Brasília (invariavelmente a trabalho) e já firmou o seu julgamento. Eu quase cheguei a me mudar para Brasília anos atrás. Certamente teria gostado da experiência. Parabéns pelo blog!

  7. Meninas,

    Amo o quadrado e sempre leio quando quero uma referência legal. Como meu aniversário está chegando, ficaria bem feliz se vocês pudessem postar uma dica de lugares legais e intimistas para celebrar em uma plena terça-feira.

    Obrigada e muito sucesso!

  8. Pingback: Piquenique com q-u-e | quadrado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s